João Hudson aparece ao centro, ao lado de apoiadores durante a campanha de 2012. Em destaque, o empresário delator, seu sócio em 2013 e recorte do vídeo em que assessores do ex-prefeito aparecem recebendo dinheiro de propina.

O empresário Igor Cristino Azevedo Cavalcante, ex-sócio da Construtora São Januário LTDA-ME, responsável pela coleta e destinação do lixo de Quixadá nos anos de 2013 a 2016, gravou o ex-secretário de educação Valentim Francisco de Freitas Neto, e o ex-chefe do setor de compras da prefeitura, Denis Fernando, recebendo maços de dinheiro num total de R$ 100 mil.

O dinheiro, segundo o empresário, era destinado ao ex-prefeito João Hudson, o João da Sapataria, e se tratava da segunda parcela de uma propina total de R$ 200 mil paga em troca da vitória na licitação do lixo da cidade. Além desse valor, uma bolada mensal de R$ 50 mil teria sido paga ao ex-prefeito durante 44 meses.

Todas as informações sobre o esquema foi levada ao Ministério Público, inclusive os vídeos em que os supostos intermediários aparecem contando as cédulas da propina.

Segundo o delator informou à Polícia Civil, ele e seu sócio, Paulo José de Sousa Almeida, resolveram gravar os vídeos da propina sendo entregue para se proteger de uma possível desistência de João da Sapataria. Durante a campanha de 2012, eles já haviam investido R$ 100 mil para ajudar a eleger o candidato do PRB. Depois, tiveram mais um gasto de R$ 200 mil para falsificar os documentos da empresa. E ainda pagaram mais R$ 100 mil após a vitória eleitoral. Tinham medo de perder o investimento e usariam o vídeo para pressionar o ex-prefeito a continuar com o esquema criminoso.

Não foi necessário. João Hudson, segundo o delator, aceitou o esquema e dele se beneficiou ao longo do mandato. Confirmado o esquema de corrupção, no período João da Sapataria teria embolsado R$ 2,2 milhões dos cofres públicos de Quixadá, apenas em resultado do acerto com a empresa vencedora da licitação do lixo.

O Ministério Público e a Polícia Civil ainda não deram informações sobre o que pretendem fazer com a confissão de Igor Cristino.

GARRAS DO PASSADO
PARTE 1: Empresário confessa ao MP-CE propina de R$ 100 mil à campanha de João da Sapataria em 2012
PARTE 2: João da Sapataria recebia propina mensal de R$ 50 mil, diz empresário delator
PARTE 3: “PT não”, “PT nunca”, dizia homem em Quixadá que aparece em vídeo contando dinheiro de propina – Diário de Quixadá
PARTE 4: Quem é o ex-secretário de educação de Quixadá que aparece em vídeo contando dinheiro de propina? 


Site desenvolvido por Agência Clig