Médico bolsonarista Ricardo Silveira tentou cumprimentar as pessoas no Topest e se deparou com inesperada indiferença. Na foto, médico aparece em comunidade quilombola, em Dom Maurício, pouco antes de se dirigir ao TOPEST.

Uma cena inusitada aconteceu na décima edição do TOPEST em Quixadá. O evento, que foi realizado entre os dias 12 a 17 de novembro, reúne moradores do distrito de Tapuiará para campeonatos de pesca e futebol, shows populares e comercialização de peixes preparados na hora, à beira do açude Pedras Brancas.

No domingo, 17, o médico bolsonarista Ricardo Silveira foi ao local do Topest. Ele passou cerca de 20 minutos ali, não consumiu nada das barracas e apenas tentou circular apertando a mão das pessoas, em atitude aberta de campanha eleitoral. De vez em quando, um dos seus acompanhantes conseguia puxar alguém para fazer uma foto com ele.

Sem o retorno que talvez esperasse, o médico rapidamente desistiu de ficar no local e saiu quase sem ninguém perceber. “Não deram uma propaganda do TOPEST nas rádios deles, pelo menos eu não fiquei sabendo. Aí vem aqui, fica 20 minutos e pega o beco. Pensam que somos doidos, é? Veio só atrás de voto”, disse uma das barraqueiras que tentou vender um peixe frito ao doutor, mas não conseguiu.

O TOPEST é uma realização da Cooperativa de Produtores na Economia Solidária, Pesca Artesanal, Aquicultura e Agricultura Familiar do Sertão Central (COOPESCAF) e da Colônia de Pescadores e Pescadoras de Quixadá Z 65, com apoio da prefeitura de Quixadá.


Site desenvolvido por Agência Clig