João Paulo ao lado de Ilário durante evento da prefeitura.

O prefeito interino de Quixadá, João Paulo de Menezes Furtado, que tem feito atualmente duras críticas à gestão do prefeito Ilário Marques, afirmava, há apenas alguns meses atrás, que ‘era uma honra trabalhar ao lado de Ilário, que não podia existir professor melhor e que a gestão dele era ativa, estava recuperando o município e estava deixando os opositores desesperados’ com os projetos e as obras em andamento.

Agora João Paulo afirma que Ilário deixou uma prefeitura endividada com fornecedores e cita dívidas na ordem de R$ 3 milhões. Se as dívidas são nesse valor, porém, a verdade é que Quixadá está bem. Isto é dívida pequena perto da que foi deixada pelo ex-prefeito João Hudson, que alcançava montantes de até R$ 15 milhões, e isto apenas com fornecedores, sem contar as despesas com consignados e multas de INSS que chagavam a mais de mais R$ 7 milhões.

Se Ilário pegou dívidas nesse valor e deixou com apenas R$ 3 milhões, é sinal de que o município estava avançando. Opositores de Ilário, no entanto, apresentam os dados levados a público pelo prefeito interino como escândalo quando, ao contrário, esses dados mostram um cenário de franca recuperação em andamento.

Na verdade, a maioria das prefeituras enfrentam uma grande crise crise financeira, muitas não conseguem pagar seus servidores em dias e nem garantir qualquer tipo de relacionamento com os fornecedores. Na realidade, o prefeito interino está caçando em todo pedaço de papel na prefeitura qualquer coisa que possa ser usada contra Ilário Marques.

ESCUTE COMO O PREFEITO INTERINO TRATAVA ILÁRIO MARQUES:

ESPAÇO PUBLICITÁRIO


Site desenvolvido por Agência Clig