Mais de 12 quilos de cocaína, 338 quilos de maconha, 5 quilos de crack e mais de R$ 50 mil em espécie foram apreendidos

O Ministério Público do Estado do Ceará (MPCE) cumpre 36 mandados de prisão contra membros de uma organização criminosa no Ceará, na manhã desta quinta-feira(14) . Uma advogada investigada já foi presa na operação, intitulada como Piranji II. Ela é suspeita de participar da facção. Além das prisões, também são cumpridos 43 mandados de busca e apreensão.

Os criminosos atuam na Região Metropolitana de Fortaleza e em alguns municípios do Litoral Leste do Estado, segundo a investigação. Os mandados são cumpridos em Fortaleza, Pindoretama, Cascavel, Beberibe e Maracanaú, além do município de Baraúna, no Rio Grande do Norte. Algumas das ordens são realizadas dentro do sistema prisional.

Uma advogada suspeita de estar ligada à organização criminosa foi presa após o cumprimento de um mandado de prisão preventiva na residência e escritório dela, que também foi alvo de busca e apreensão. O caso está sendo apurado em Fortaleza.

A operação é conduzida pelo Grupo de Atuação Especial de Combate às Organizações Criminosas (Gaeco) do MPCE. Os nomes dos investigados não foram divulgados para não atrapalhar o andamento da investigação.

Já foram presos mais de 60 pessoas envolvidas com o tráfico de drogas, homicídios e porte ilegal de armas ao longo da investigação, segundo o MPCE. As prisões são realizadas em parceria com a Coordenadoria de Inteligência (Coin) da Secretaria de Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS).

Mais de 12 quilos de cocaína, 338 quilos de maconha, 5 quilos de “crack” e mais de R$ 50 mil em espécie foram apreendidos na operação.

Questionada sobre a operação, a Secretaria de Segurança Pública e Defesa Social do Estado (SSPDS) informou que apenas o MPCE irá se manifestar sobre o caso. (Informações do G1-CE)


Site desenvolvido por Agência Clig