Covid-19: Camilo Santana recomenda medidas mais restritivas aos municípios do Sertão Central.

Foi publicado neste sábado, 8 de maio (08/05), o novo decreto de isolamento social no Ceará. As regras valerão a partir de segunda-feira, 10 de maio (10/05) e seguirão, pelos próximos sete dias, as mesmas atualmente em vigência. O anúncio da continuação das medidas foi feito pelo governador Camilo Santana (PT) na noite de ontem, 7.

No anúncio, Camilo destacou que dois indicadores acenderam sinal de alerta: alto patamar de internações e aumento na positividade de exames. A suspensão no avanço da flexibilização visa evitar retroceder medidas.

“Por princípio de prudência, o Comitê decidiu não fazer nenhuma alteração no decreto até a próxima semana para avaliar melhor os dados. O pior dos mundos seria retroceder, recuar, restringir mais se houvesse aumento de casos. Como houve esse aumento da positividade e há um nível elevado de ocupação de leitos, o Comitê Científico recomendou não alterar nenhum nível de flexibilização”, explicou Camilo.

SERTÃO CENTRAL

Camilo ainda considerou que duas regiões do Ceará estão em pleno avanço no número de novos casos de Covid-19: Sertão Central e Litoral leste/Jaguaribe. Por causa disso, ele recomendou que os municípios destas duas regiões aumentem as medidas de restrições sanitárias “para conter o avanço de casos”. Nestas duas regiões, o cenário é o oposto do que acontece no restante do Estado, que vê o número de novos casos diminuir.

“Também recomendamos, principalmente nesse fim de semana de dia das mães, que se evitem reuniões familiares entre pessoas que não residam na mesma casa. O histórico mostra que em feriados anteriores, com mais confraternizações, houve o registro posterior de microssurtos”, disse Camilo.

Os dois municípios mais afetados pela crise sanitária no Sertão Central são os dois maiores: Quixeramobim e Quixadá. Quixeramobim acumula 169 óbitos pela doença, com mais 11 ainda em investigação. Outras 322 pessoas seguem tendo sintomas sob acompanhamento médico. Em Quixadá são 136 óbitos pela Covid-19. O vírus está ativo em outras 771 pessoas.


Site desenvolvido por Agência Clig