Ricardo Silveira se aproximou de João Paulo depois que este rompeu com Ilário Marques, em agosto de 2018.

O vice-prefeito de Quixadá, João Paulo de Menezes Furtado, acredita que o médico bolsonarista Ricardo Silveira pode acabar desistindo de ser candidato a prefeito em 2020. Pelo menos é o que dizem amigos e outras pessoas próximas a ele, que teriam ouvido comentários indicando esta posição por parte de João Paulo.

A impressão é de que atualmente Ricardo Silveira possui menos apoiadores do que em 2016, quando perdeu para Ilário Marques. Conta também a seu desfavor a candidatura do advogado Sérgio Onofre, que foi o coordenador da campanha do médico no último pleito municipal. De lá para cá, Onofre alcançou boa visibilidade política, foi candidato a deputado estadual, conseguiu um bom número de votos, mais do que os candidatos apoiados por Ricardo Silveira, e se projetou no cenário. Dificilmente desistirá de concorrer, como já fez em 2016.

Segundo as informações dos bastidores, o vice-prefeito João Paulo vê no horizonte a possibilidade de desistência de Ricardo Silveira. Enfrentar uma campanha sem apoio suficiente para vencer Ilário Marques, Osmar Baquit e Sergio Onofre e sofrer outra derrota diminuiria ainda mais suas chances na política local. Outra derrota revelaria que o médico não tem capilaridade política para juntar o apoio necessário para sair vitorioso.

A posição de João Paulo é semelhante a de muitos outros, que acham que Ricardo Silveira está mantendo sua candidatura apenas com base na esperança de uma intervenção da justiça contra Ilário Marques, ainda em 2020. O consenso nos bastidores é que apenas outro afastamento da prefeitura em ano eleitoral poderia afetar as chances de reeleição do prefeito. Ilário foi afastado em agosto de 2018. A justiça reconheceu, depois, que ele deveria voltar para o comando do executivo. Ricardo Silveira estaria apostando tudo em outra ação deste tipo.

Como ele se apresenta como amigo de Ricardo Silveira, assim como se apresentava como amigo de Ilário Marques, o vice-prefeito deve negar a informação nesta matéria.


Site desenvolvido por Agência Clig