Cadeia Pública de Quixadá.

O juiz Welithon Alves de Mesquita, da 1ª Vara da Comarca de Quixadá, determinou a interdição da Cadeia Pública deste município e a transferência de 172 de seus atuais 252 presidiários.

A operação de transferência está para acontecer a qualquer momento. Até que a unidade prisional volte a parâmetros de ocupação adequados à sua capacidade, que é para 80 detentos, fica proibida de receber novos presos.

Segundo o magistrado, a situação atual na cadeia é caótica e fere diretamente a dignidade da pessoa humana, preceituada na Constituição Federal.


Site desenvolvido por Agência Clig