A Juíza Ana Cláudia Gomes de Melo Oliveira, titular da 2ª vara da Comarca de Quixadá, decidiu que Rafael Rodrigues Pereira, 23 anos, conhecido como “Rafael Fuinga”, e Marcos Antonio da Silva Júnior, da mesma idade, continuarão presos.

Os dois foram presos pela Polícia Civil na última terça-feira, 16, acusados de participação num sofisticado esquema de estelionato, chefiado por Rafael Ferreira Vieira, mais conhecido como “Rafael Galinha”, 28 anos.

Segundo a magistrada, a manutenção das prisões é necessária para assegurar a ordem pública e a conveniência da instrução criminal.

Em decorrência da prática criminosa, playboys em Quixadá levavam vida fácil, com muito luxo, exibição de carrões, mulheres bonitas, passeios, bebedeiras e festa. A extensão dos golpes é alarmante, conforme a Polícia Civil. O bando fazia vítimas nos estados de São Paulo, Rio de Janeiro e Santa Catarina. Somente no último final de semana a polícia rastreou movimentação financeira de até R$ 150 mil.

As vítimas, geralmente contactadas via telefonema, recebiam a promessa de alguma vantagem, mas em contrapartida precisavam depositar dinheiro das custas processuais de serviços relacionados à obtenção de aposentadoria, por exemplo.

SAIBA MAIS:
Playboys do Crime: Estelionatários em Quixadá aplicavam golpes em São Paulo, Rio de Janeiro e Santa Catarina

Delegado Afirma que “a mão da polícia” vai atingir empresários em Quixadá

“Rafael Galinha” – Preso em Quixadá homem acusado de chefiar quadrilha de estelionatários

Depoimentos de presos em Quixadá suspeitos de praticar estelionato vão parar nas redes sociais; leia os documentos vazados

Polícia Civil de Quixadá realiza operação e prende duas pessoas suspeitas de praticar estelionato


Site desenvolvido por Agência Clig