Após demissão de temporários, João Paulo não planeja convocar concursados, mas contratar nova empresa de terceirizados

Após demissão de temporários, João Paulo não planeja convocar concursados, mas contratar nova empresa de terceirizados

A empresa FD Empreendimentos, que reúne 362 funcionários terceirizados que prestam serviço para a prefeitura de Quixadá, divulgou, nesta quarta-feira (17), o calendário de assinaturas de aviso prévio, já que todos estes trabalhadores serão demitidos.

CLIQUE AQUI E CONHEÇA AS VANTAGENS DO LOTEAMENTO BAVIERA II

Após a demissão em massa, que deve afetar principalmente as secretarias de educação e saúde, o prefeito interino, João Paulo de Menezes Furtado, planeja descartar o contrato com a FD Empreendimentos e contratar uma nova empresa terceirizada.

O DQ obteve a informação de que representantes de uma empresa chamada Univida – Cooperativa de Trabalho e Serviços de Atendimento Pré-Hospitalar e de Saúde, que mantém relações com as prefeituras de Aracati, Caucaia, Guaraciaba do Norte, Horizonte, Ipueiras, Irauçuba (RN), Macau (RN), Palhano, Pacujá, Russas, São Benedito e Santana do Acaraú, já estariam se preparando para se instalar em Quixadá. Detalhe importante: a contratação possivelmente acontecerá com dispensa de licitação. 

Recorte da home do site oficial da Univida, empresa terceirizada que estaria sendo cogitada para substituir a FD Empreendimentos em Quixadá.

Em seu site oficial, a Univida informa que “fazem parte do quadro de cooperados profissionais de nível superior como médicos, veterinários, psicólogos, assistentes sociais, nutricionistas, enfermeiros, farmacêuticos, químicos, odontologistas, fisioterapeutas, fonoaudiólogos, terapeutas ocupacionais e educadores físicos. Bem como técnicos em enfermagem, radiologia, patologia clínica, farmácia, socorrista, higiene dental, traumatologia e seguraça do trabalho.”

A contratação de uma nova empresa terceirizada em Quixadá para ocupar vagas previstas no edital do concurso público de 2016, já regularmente homologado, violaria determinação do Doutor Adriano Ribeiro Furtado, titular do 2º Juizado Auxiliar da 3º Zona Judiciária, que vedou a prática sob pena de multa de R$ 1.000,00 para cada novo contrato firmado. A íntegra da decisão do juiz está AQUI.

Recorte da decisão judicial que proíbe o município de Quixadá de celebrar novos contratos temporários para vagas previstas no edital do concurso de 2016, já homologado.

Nesta quinta-feira, a empresa FD Empreendimentos começa a aplicar o calendário de assinatura de aviso prévio para seus 362 funcionários em Quixadá.

ESPAÇO PUBLICITÁRIO

Compartilha:

Veja Mais