Pessoas que se deixam dominar pela raiva, pelo ressentimento e pela derrota não conseguem apresentar bons projetos.

A Câmara Municipal de Quixadá tem sido alvo de um grupo de pessoas ligadas ao médico Ricardo Silveira, derrotado nas eleições de 2016 e com novas ambições para 2020. Este grupo se dedica a produzir todo tipo de baderna no interior do prédio do parlamento. Praticamente toda semana o grupelho está ali, pronto para xingar, insultar, provocar e fazer barulho contra aqueles que não estão alinhados com a campanha antecipada do médico.

Há um caso específico de uma pessoa que foi proibida pela justiça de se aproximar do vereador Guto da Glaudiesel e, mesmo assim, está quase toda semana ali unicamente para insultar a ele e a seus familiares. Questões políticas não deveriam ser tratadas neste nível baixo. Apesar disto, o parlamentar se mantém calmo e equilibrado em seus tratos com todos.

Após cada ação deste grupo, uma emissora de rádio da família Silveira reproduz o que foi feito, como se aquilo representasse a vontade geral da população. Esquecem que a população fala através das urnas, e que as urnas os rejeitaram.

Esquecem também que, apesar da zoada produzida, todos estão vendo que as contas do município, até bem pouco tempo em total desequilíbrio e entregues para a justiça administrar, estão agora equilibradas. A área fiscal recuperada com apenas dois anos de esforços para corrigir os desmandos criados quando eles eram governo, entre 2013 e 2016. Aqueles anos foram tão devastadores que ameaçaram a estrutura administrativa do município por muitos anos.

É preciso falar sobre o passado quando queremos entender o presente. Hoje, se Ilário Marques está sendo capaz de retomar convênios, investir na recuperação das escolas, finalizar obras, alinhar-se com investimentos estaduais e criar as condições para que a cidade comece a se transformar, e se está desta forma incomodando aos que se opõem a ele, é porque não deu ouvidos à voz da incompetência.

Estas pessoas barulhentas nunca apresentam qualquer projeto de relevância para o município porque nem sabem o que é isto. Não possuem projeto político, nenhum planejamento de gestão ou programa de governo. São especialistas em fofoca, em criar boatos e em espalhar fake news. Uma destas é que Ivan Construções, que está em prisão preventiva, continua como presidente da Câmara. Não é verdade. Ivan não continua como presidente. O atual presidente da Câmara é Dênis Dutra. Ivan continua como vereador porque para se tomar um mandato popular é preciso bem mais do que acusações não julgadas em definitivo. O pagamento de seu salário, previsto em lei, não é feito pela prefeitura, e sim pela câmara. O valor depositado mensalmente pela prefeitura com destinação à câmara atende a legislação e isto não se muda apenas porque o grupelho que faz campanha para Ricardo Silveira diz o contrário.

Se a lei importasse para estes críticos, o próprio diretor de uma certa rádio, em vez de ter fugido da justiça, teria cumprido a pena de prisão por assassinato de que é culpado e jamais pediu sequer desculpas. No fundo, o que estas pessoas sentem é medo de que o povo, sabedor dos motivos deles criticarem tanto Ilário, repita a dose de 2016. Talvez até com mais força. Não passam disto: uma turba de derrotados insatisfeitos.


Site desenvolvido por Agência Clig