Ricardo Silveira encarna o bom mocinho para responder matéria do DQ

O médico Ricardo Silveira encarnou o papel de bom mocinho para responder matéria publicada pelo DQ na manhã desta segunda-feira, 08, na qual apontamos que a prefeitura de Quixadá recebeu alerta, neste último final de semana, de que ele e apoiadores políticos estariam se mobilizando para inviabilizar a vigésima edição do Pula Fogueira no município.

> SIGA O DIÁRIO DE QUIXADÁ NO INSTAGRAM

‘Bom jornalismo’

O médico, cuja família é proprietária de mídias que se dedicam quase que exclusivamente a bater em seus adversários, ousa, em sua nota, tentar dar lição de “bom jornalismo”. Deveria começar dentro de casa, onde sua família explora a concessão pública do rádio para fustigar diariamente adversários políticos.

Se o DQ estivesse apontando uma conduta criminosa de sua parte, certamente tentaria ouvi-lo antes, como manda o bom jornalismo, e como as mídias da sua família constantemente não fazem. Mas revelar que a prefeitura recebeu alerta de que ele estaria se mobilizando para inviabilizar o Pula Fogueira 2019 não se encaixa nesta categoria noticiosa.

Vale perguntar, diante da defesa que o médico fez da ética jornalística: quantas vezes o sistema de comunicação da sua família convidou as pessoas a quem dedicam críticas diárias para se defenderem em seus programas de rádio?

Não adianta o médico encarnar o bom mocinho em público e, depois, compactuar com as agressões que o sistema de comunicação da sua família promove. Que moral tem alguém para falar sobre “bom jornalismo” quando se cala e, por este silêncio, incentiva as agressões sistemáticas que os meios de comunicação da sua família fazem contra adversários políticos?

“Infelizmente, um blog local prefere criar notícias falsas, propagando a mentira”, diz o doutor, referindo-se ao DQ. A matéria do DQ não é mentirosa. A prefeitura realmente recebeu alertas de que ele estaria se articulando para inviabilizar o Pula Fogueira. Foi o que noticiamos. O que surpreende aqui é o médico condenar mentiras em blogues. A gente conta ou vocês contam?

Apoiar o Pula Fogueira

Em sua resposta, Ricardo Silveira diz que ‘eventos como o Pula Fogueira precisam ser valorizados e apoiados’. Então porque não se vê as mídias da sua família divulgando e valorizando os eventos públicos da cidade? Qual foi o apoio cultural, por exemplo, que deram ao Pula Fogueira de 2017, 2018 e 2019? Divulgaram festejos de outros municípios na mesma região. O que falta para divulgarem também os festejos de interesse público em Quixadá? Aliás, em qual Pula Fogueira realizado pela gestão Ilário Marques o médico foi para a praça, mostrar seu apoio à força da tradição quixadaense?

Ricardo Silveira precisa tirar suas conclusões da retórica demagoga e aplicá-las à vida real. O Pula Fogueira, embora esteja embrionariamente ligado a Ilário Marques, não é um evento dele. É um evento da cidade, é patrimônio cultural do povo. Porque as mídias que servem dia após dias às ambições políticas do médico não divulgam o evento?

Medidas judiciais

O doutor finaliza sua nota com uma pegada autoritária, típica do bolsonarismo ao qual ele está aderindo por conveniência, e diz que está tomando medidas judiciais contra o DQ. Cardiologista que é, sabe que ter calma faz bem ao coração. Mas talvez seja isto que falte em Ilário Marques: disposição para acionar a justiça cada vez que as mídias ligadas ao médico Ricardo Silveira o atacam com ferocidade.  De nossa parte, não temos nada contra alguém acionar a justiça quando se sentir prejudicado. Nossa opinião, porém, é que o doutor faria muito melhor se resolvesse encarnar o bom mocinho nas caravanas do coração. A atuação ali, pelo menos, é útil.

A íntegra da nota

Segue a íntegra da nota divulgada pelo médico Ricardo Silveira. Os erros gramaticais e as impropriedades nos tempos verbais são da mensagem original.

“A população precisa cada vez mais dos serviços públicos de qualidade, como Saúde, Educação, lazer, eventos esportivos, culturais e tradicionais. O Pula Fogueira, por exemplo, sempre trouxe alegria, incentivou a Cultura e fomenta a economia de Quixadá. São eventos como este que precisamos valorizar e apoiar. Jamais seria contra os festejos populares, pois eles levam alegria a nossa gente. Nós precisamos é ter mais eventos culturais na nossa cidade e distritos. Qualquer declaração, texto ou notícia que associe meu nome a não realização do Pula Fogueira é mentiroso, sorrateiro e usado para fins politiqueiros que remotam a velha política praticada por quem desrespeita o município e os quixadaenses. Infelizmente, um blog local prefere criar notícias falsas, propagando a mentira e constantemente me citando em matérias, sem sequer me ouvir, ferindo os princípios do bom Jornalismo, mas ao mesmo tempo tem mostrado quem são seus idealizadores e editores, pessoas que esquecem o respeito ao próximo e que buscam fomentar uma guerra político digital, da qual sou contra. Eu não vou entrar nesse jogo sujo, pois pratico uma política propositiva. Não acredite em Fake News! Acredite em pessoas comprometidas com o futuro de Quixadá.”


Site desenvolvido por Agência Clig