Onda de fake news em Quixadá incentiva população a ficar contra os profissionais da saúde.

A oposição em Quixadá que, curiosamente, é encabeçada por um médico, exibe um dos mais tristes capítulos da história política deste município. Incentivada por uma onda de fake news, a população tem sido levada a desconfiar das boas intenções dos profissionais da saúde. A desinformação enfraquece a luta contra a pandemia.

Em tempos como este, é necessário, por exemplo, dizer o óbvio: médicos, enfermeiras, técnicos e outros que estão na linha de frente do combate ao coronavírus estão comprometidos com conhecimentos científicos e procedimentos protocolares, não com senso comum e ignorância. E mais: trabalham para salvar vidas, não em um consórcio com grupos políticos para matar gente em uma suposta troca por dinheiro para prefeituras. Achar que todos os profissionais de saúde de Quixadá e do Brasil estariam mancomunados desta forma é flertar com a loucura.

Atacar assim profissionais que, todos os dias, se afastam de suas famílias ao custo da própria saúde e da vida, tudo para cuidar de outras pessoas, é uma das maiores covardias que já se viu na Terra dos Monólitos.

Nem mesmo num cenário de pandemia mundial, com o país com mais de 46 mil mortes, estes elementos, alguns deles com histórico de assassinato, não se dignam a agir com contrição. Preferem a politicagem, a busca rasteira pelo comando de uma prefeitura, mesmo que para isso tenham que mentir atacando os heróis de saúde. É um cenário triste.

Nossos corajosos profissionais merecem respeito e admiração.


Site desenvolvido por Agência Clig