Dr. Nagibe de Melo Jorge Neto, Juiz Federal.

O Brasil vive um momento estranho. Muito estranho. O Presidente da República foi denunciado por crime de corrupção passiva. Provas robustas foram amplamente divulgadas em todos os meios de comunicação. Um terço do Congresso Nacional está sendo investigado.

Apesar disso, o presidente continua governando e negocia com o congresso sua permanência no cargo. Negocia uma proteção espúria. Escorraçaram a ética e continuam mais ou menos tranquilos em seu mundinho incrível.

Apesar de tudo isso, permanecemos apáticos. Somos incapazes de esboçar qualquer reação além de um ou outro desabafo nas redes sociais. E, mesmo nas redes sociais, este último reduto da cidadania, muitos torcem o nariz quando o assunto é política.

Uma pena. Isso explica muito o país que temos.

Nossa apatia explica a corrupção, o trato da coisa pública como se privada fosse. Nossa apatia explica as péssimas escolas, a péssima saúde. Explica a insegurança, as inundações, os desabrigados e o lixo. A apatia explica as péssimas estradas e o transporte público de quinta.

A apatia cobrará seu preço no futuro dos nossos filhos. Vai ser bem caro. Conheço muita gente inconformada com a violência, que se dedica a dar uma excelente educação para os filhos e perde noites de sono antecipando a vida profissional dos filhos. O que vão fazer? Como vão sobreviver? Estranho que torçam o nariz quando o assunto é política. Muito estranho.

Nagibe de Melo Jorge Neto é Juiz Federal, autor dos livros “Abrindo a Caixa Preta: Por que a Justiça não funciona no Brasil?” e “Sentença Cível – Teoria e Prática”. Ele gentilmente autorizou esta reprodução no Diário de Quixadá.  


Site desenvolvido por Agência Clig