É preciso dar tempo ao novo prefeito de Quixadá, Ricardo Silveira.

E preciso dar tempo ao novo prefeito de Quixadá, Ricardo Silveira, antes de avaliar seu governo. Sim, o discurso que ele adotou em sua cerimônia de posse, de que está recebendo uma prefeitura em estado de caos, não é verdadeiro. A educação tem maioria das escolas reformadas e climatizadas. A saúde tem uma UPA em boas condições, central de medicamentos abastecida, postos novos e funcionando, ambulâncias novas, do tipo semi-UTI’s, e equipes bem distribuídas. O atraso salárial de novembro é verdadeiro, mas está longe de representar o caos desenhado pelo discurso do novo gestor. Fora novembro, o ex-prefeito Ilário Marques manteve pagamentos em dia nos demais meses de todo o seu mandato. E o salário de dezembro não está atrasado, pois como todos sabem, a folha da saúde é paga até o dia 10 do mês seguinte. Pode ser que o novo gestor mude isso e comece a pagar dentro do próprio mês corrente, o que será um avanço, mas não se pode, agora, dizer que dezembro está atrasado. A secretaria de desenvolvimento social tem uma mega sede própria, talvez a melhor desta região do Ceará, e serviços estruturados. Até o Paço Municipal o novo prefeito está recebendo completamente reformado. Em janeiro de 2017, estava destruído, sem teto, sem energia, sem água, inutilizável.

É preciso dar tempo a Ricardo Silveira para que ele descubra algumas coisas sobre administrar a máquina pública. Uma delas é que as intenções nem sempre se realizam na velocidade que o gestor deseja. A última vez que Quixadá teve Escola Nota 10 foi em 2008, curiosamente, numa gestão de Ilário Marques. De lá para cá, seguiram-se duas gestões que descontinuaram as boas práticas na educação. Quixadá desceu posições no ranking estadual. Ricardo vai descobrir que, com respeito a educação, como sabem todos os especialistas na área, os resultados são de longo prazo.

A regra de que tudo não acontece num passe de mágica vale para todas as secretarias. Então, por mais que opositores já queiram criticar o novo prefeito, é preciso conceder-lhe tempo. Acima de tudo, é preciso torcer pelo sucesso de Ricardo Silveira. Ele é o condutor da cidade, a casa comum de todos nós.

EDITORIAL


Site desenvolvido por Agência Clig