A partir de segunda-feira (29) mais cinco cidades vão entrar em lockdown, ou seja, fechamento absoluto de toda a atividade econômica não essencial. Além de Sobral e Juazeiro, terão de cumprir isolamento rígido as cidades de Canindé, nos Sertões de Canindé; Iguatu, no Centro-Sul; Tianguá, na Região Norte e as vizinhas Crato, Barbalha e Brejo Santo. A medida foi anunciada pelo governador Camilo Santana no sábado (27).

Curiosamente, enquanto o vírus avança em cidades pólo do interior, obrigando a imposição destas medidas mais rígidas, Quixadá registra queda na taxa de novos casos de covid-19 pela quarta semana seguida.

Gráfico mostra queda pela quarta semana seguida na taxa de novas infecções em Quixadá.

São 24 semanas de 2020 em análise pelas autoridades de saúde. Os primeiros 2 casos confirmados aconteceram na 14º semana. Depois desta, todas as demais tiveram registros de casos novos. Como mostra o gráfico acima, eles passaram de 2 na 14º semana para 364 na 22º semana, o pico de ocorrências de novos casos. A partir deste ponto, os números começaram a cair e, hoje, o município está abaixo do patamar de infecções observado há mais de um mês. Vale ressaltar que Quixadá é o município com a mais ampla testagem da covid-19 em todo o Sertão Central.

O cenário mostra vitórias impressionantes na luta contra o novo coronavírus. Os dados podem indicar que o município já passou pelo seu pico de infecções e, durante ele, exibiu inegável capacidade de combate.

A título de comparação, em Canindé o sistema de acolhimento de pacientes colapsou duas vezes durante o pico de infecções, segundo informou a secretária de Saúde do município, Islayne Ramos. E a situação continua ruim, a ponto do governo decretar lockdown novamente. Já em Quixadá, mesmo durante as semanas mais complicadas, o município conseguiu acolher toda a demanda por internações de enfermaria e casos mais complexos, que exigiram uso de respiradores. No período, a prefeitura abriu 40 leitos de enfermaria, incluindo 20 em uma Unidade Covid especial.

Unidade Covid em Quixadá tem se mostrado essencial no acolhimento de pacientes.

Agora, o município estuda estabelecer novas medidas para controlar ainda mais a disseminação do vírus, de modo a conseguir maior abertura econômica mais rapidamente.

Em live transmitida neste domingo, o prefeito Ilário Marques e a Secretária de Saúde, Juliana Câmara, explicaram que, embora os números sejam positivos, percebe-se que Quixadá entrou num platô, ou seja, a queda observada nas últimas quatro semanas teve leve interrupção e se estabilizou. Isto mostra a necessidade da população continuar cooperando com as medidas de restrição estabelecidas pelas equipes de saúde.


Site desenvolvido por Agência Clig