Leanderson Aráujo e Padre Orlando.

A 2ª Câmara Criminal do Tribunal de Justiça do Ceará negou habeas corpus pedido pela defesa de Leanderson Pereira de Araújo, 26 anos, acusado de aplicar golpes contra o falecido Monsenhor Luís Orlando de Lima, 56 anos. O sacerdote foi encontrado morto no dia 16 de fevereiro deste ano, na casa paroquial onde morava, no Bairro Alto São Francisco, em Quixadá.

A Polícia Civil concluiu que a morte do padre foi suicídio.

A investigação policial apontou que, assumindo falsamente o papel de assessor parlamentar do Deputado Raiundo Gomes de Matos (PSDB), Leanderson teria convencido Padre Orlando a fazer doações financeiras que, possivelmente, chegaram a R$ 800 ou R$ 1 milhão.

De uma única vez, o acusado teria convencido o religioso a pedir R$ 80 mil a um agiota de Quixeramobim. Padre Orlando estava endividado com agiotas da região, levado a esta situação pela atuação criminosa do acusado, conforme a polícia.

Após a morte do padre, Leanderson Araújo teria feito ameaças ao Bispo Dom Ângelo Pignoli, a quem ele teria pedido para abafar o caso.

A Polícia Civil de Quixadá solicitou a prisão do acusado. Diante das evidência dos golpes aplicados contra o padre, o Ministério Público também se posicionou a favor da prisão.

Para a defesa de Leanderson Araújo, porém, a prisão foi uma tentativa do Delegado de Quixadá, Marcus Damasceno, de dar uma resposta rápida para a morte do padre, que era seu amigo pessoal. O TJ-CE rechaçou a versão e manteve a prisão.

O desembargador Haroldo Correia de Oliveira Máximo argumentou que o fato de Leanderson não possuir antecedentes criminais não lhe confere indulto para a impunidade.

Ainda há outro pedido de liberdade para Leanderson Araújo aguardando julgamento.

SAIBA MAIS:
> Um dia antes de ser preso, Leanderson Araújo procurou agência de marketing em Fortaleza para investir em deputados
> Padre Orlando estava em “situação desesperadora” e sob “estresse absoluto”, diz delegado
> Leanderson Araújo vasculhou quarto do Padre Orlando no dia do suicídio e é suspeito de ter levado celular do sacerdote

> Carta deixada por Padre Orlando levou à prisão de acusado de aplicar golpe milionário no religioso
> Acusado de aplicar golpes em Padre Orlando teria feito ameaças ao Bispo de Quixadá, Dom Angelo Pignoli
> Deputado Federal nega que acusado de aplicar golpes em Padre Orlando fosse seu assessor


Site desenvolvido por Agência Clig