Os três suspeitos estavam em uma casa no Residencial Rachel de Queiroz, bairro onde fica o prédio do CRAS.

O incêndio criminoso dentro do prédio do Centro de Referência da Assistência Social – CRAS, em Quixadá, não teve relação com facções que atuam no estado do Ceará. A informação foi confirmada ao DQ pelo Comandante do 9º Batalhão de Polícia Militar, Coronel Vidal, que conseguiu em menos de 24 horas capturar três suspeitos da autoria do crime.

Os três homens foram presos no início da noite desta terça-feira, 08. Com eles a polícia encontrou alimentos, equipamentos eletroeletrônicos e outros objetos que haviam sido furtados do prédio. Tudo foi recuperado e será devolvido ao poder público.

Com os suspeitos a polícia encontrou alimentos, equipamentos eletroeletrônicos e outros objetos que haviam sido furtados do prédio.

Com os suspeitos a polícia encontrou alimentos, equipamentos eletroeletrônicos e outros objetos que haviam sido furtados do prédio.

Com os suspeitos a polícia encontrou alimentos, equipamentos eletroeletrônicos e outros objetos que haviam sido furtados do prédio.

Com os suspeitos a polícia encontrou alimentos, equipamentos eletroeletrônicos e outros objetos que haviam sido furtados do prédio.

Para dificultar o trabalho das autoridades, os suspeitos atearam fogo a uma das salas do lugar. Queriam fazer parecer que havia se tratado de mais um ataque das facções que se alastraram pelo estado na última semana. Não obtiveram êxito, acabaram identificados e presos.

PM’s envolvidos na captura do trio.

A prisão dos suspeitos – que ainda não tiveram seus nomes divulgados pela polícia -, mobilizou também equipes do BPRaio, sob comando do Capitão Bertoleza. Eles estavam em uma casa no Residencial Rachel de Queiroz, bairro onde fica o prédio do CRAS. Foram conduzidos para a Delegacia de Polícia Civil do município para adoção das medidas cabíveis.

A resposta das autoridades policiais impressiona pela velocidade com que foi dada.


Site desenvolvido por Agência Clig