Rafael Ferreira Vieira, 28 anos, mais conhecido como “Rafael Galinha”, foi preso no dia 17 de maio deste ano, durante desdobramento da Operação Ostentação, realizada pela Polícia Civil de Quixadá.  Ele é apontado na investigação conduzida pelo delegado Marcus Damasceno como membro de uma quadrilha sofisticada de estelionatários.

A defesa de “Rafael Galinha” entrou com um habeas corpus solicitando sua soltura, mas o desembargador Francisco Martônio Pontes de Vasconcelos, do Tribunal de Justiça do Ceará, negou o pedido. A informação foi revelada em primeira mão pelo site Revista Central. Em sua fundamentação, o magistrado citou a ausência de “elementos que indiquem a existência de ilegalidade da prisão”. Desta forma, o acusado permanece preso.

ESTILO DE VIDA LUXUOSO 

Ao lado de outros jovens, “Galinha” – apelido que parece fazer referência ao troca-troca de mulheres em sua companhia -, frequentava locais luxuosos na capital, incluindo passeios de helicóptero. Tudo às custas do dinheiro oriundo do crime, segundo a Polícia Civil. Capturado após deletar todos os seus arquivos nas redes sociais, ele se recusou a responder as perguntas feitas pelos investigadores. A vida fácil havia chegado ao fim.

A extensão dos golpes é alarmante, conforme a Polícia Civil. O bando fazia vítimas nos estados de São Paulo, Rio de Janeiro e Santa Catarina. As vítimas, geralmente contactadas via telefonema, recebiam a promessa de alguma vantagem, mas em contrapartida precisavam depositar dinheiro das custas processuais de serviços relacionados à obtenção de aposentadoria, por exemplo.

FIQUE POR DENTRO DA OPERAÇÃO OSTENTAÇÃO:
Casal suspeito de comandar grupo de estelionatários em Quixadá faturava mais de R$ 1 milhão por ano, segundo Polícia Civil
>
 Polícia Civil de Quixadá deflagra mais uma fase da Operação Ostentação e realiza novas prisões
>
 Juíza nega pedido de liberdade para acusados de estelionato em Quixadá
Playboys do Crime: Estelionatários em Quixadá aplicavam golpes em São Paulo, Rio de Janeiro e Santa Catarina 
Delegado afirma que “a mão da polícia” vai atingir empresários em Quixadá
Rafael Galinha – Preso em Quixadá homem apontado como chefe de quadrilha de estelionatários
Depoimentos de presos acusados de praticar estelionato em Quixadá vão parar nas redes sociais
Polícia Civil realiza operação e prende duas pessoas suspeitas de praticar estelionato em Quixadá


Site desenvolvido por Agência Clig