Os quixadaenses testemunharam, neste domingo, 05, aquela que foi possivelmente a maior chuva dos últimos anos neste município do Sertão Central.

De acordo com a Fundação Cearense de Meteorologia (Funceme), choveu 79.0 mm na cidade, 72.6 mm no Açude Cedro, 57.0 mm no Distrito de Custódio e 21.9 mm no açude Pedras Brancas. Dentro da Zona urbana populares chegaram a registrar medições acima de 100 mm.

A chuva de domingo em Quixadá foi, também, uma das maiores do Estado, segundo a Funceme. Os dados foram divulgados na manhã desta segunda-feira, 06, mas podem sofrer alterações ao longo do dia.

A chuva em Quixadá foi marcada por fortes ventos e trovoadas. A árvore de uma praça foi arrancada praticamente pela raiz. Ruas do centro da cidade – como há anos acontece durante o inverno -, ficaram completamente alagadas. Nas redes sociais, moradores enviavam a cada instante vídeos e fotos de locais intransitáveis.

Nos arredores do terminal rodoviário as ruas ficaram em situação de total alagamento. Várias casas foram invadidas pela água, obrigando moradores a retirar com urgência móveis que poderiam ficar estragados. Na residência universitária, mais uma vez, os estudantes tiveram que lidar com alagamento total.

Apesar dos desconfortos em virtude de uma cidade despreparada para acolher grandes chuvas sem causar prejuízos, as precipitações trazem, também, esperança de recarga nos principais reservatórios. O Açude Pedras Brancas atualmente abastece Quixadá e Quixeramobim e precisa de recarga urgente.


Site desenvolvido por Agência Clig