Quixadá já aplicou mais de 7 mil doses de vacinas contra a Covid-19.

A principal cidade do Sertão Central, Quixadá, já aplicou mais de 7 mil doses de vacinas contra a Covid-19, num processo iniciado em 19 de janeiro.

Esse total representa o conjunto de 5.961 pessoas vacinadas. Segundo a secretaria de saúde local, 1.660 profissionais de saúde receberam a primeira dose e 1.256 a segunda dose. Além destes, 3.153 idosos acima de 75 anos foram imunizados. Na faixa etária de 70 a 74 anos, 1.148 receberam a vacina.

Ao todo, a pasta informa em seu último boletim sobre as vacinas que 7.217 doses foram aplicadas no município. O número é maior do que o de casos confirmados da doença, que é de 4.993.

O qua mais prejudica o avanço da vacinação é a demora, por parte do Governo Federal, para adquirir novas doses. No ano passado, o presidente Jair Bolsonaro recusou oferta de 70 milhões de doses feita pela Pfizer. Se tivesse negociado a aquisição, o Brasil teria tido mais prioridade na aquisição mundial do imunizante, mas agora o país corre para tentar se recuperar do comportamento federal negligente com a pandemia em 2020.

Como resultado, todos os municípios do Brasil sofrem com a demora da chegada de novos lotes e as autoridades de fiscalização são obrigadas a criar protocolos para estabelecer prioridades dentro das prioridades. O Brasil, que é um país importante no mundo, maior fornecedor mundial de alimentos, poderia ter tranquilidade na aquisição das vacinas, mas preferiu negar a gravidade da pandemia e adiar a aquisição das vacinas.


Site desenvolvido por Agência Clig