Quixadá está vacinando idosos por bairro de residência, não exclusivamente pelo critério da idade, revela secretária. (Foto: Edgar/Câmara Municipal)

A Câmara de Vereadores recebeu na manhã desta quinta-feira, 18, a secretária de saúde de Quixadá, Benedita Oliveira e técnicas da pasta, para obter esclarecimentos acerca do processo de aplicação de vacinas no município.

A participação da gestora deixou claro que Quixadá não está aplicando as doses da vacina contra a covid-19 em idosos apegando-se exclusivamente ao critério de idade, exatamente da maneira estabelecida pelo Ministério da Saúde e Secretaria de Saúde do Ceará.

Apesar de Benedita e suas auxiliares afirmarem que o município está respeitando o critério de vacinar primeiro os idosos acamados acima de 75 anos, é público e notório – como se pode perceber até mesmo nas redes sociais oficiais da prefeitura -, que idosos não acamados, com plenas condições de mobilidade, também estão recebendo a vacina, e o critério usado em alguns destes casos não é o da idade, e sim o da incidência da doença por bairro. Ou seja: Quixadá está claramente utilizando um critério que desconsidera a idade dos cidadãos como fator decisivo para a organização das prioridades. 

Cientes da situação, diversos parlamentares, até mesmo alguns da base aliada do prefeito, cobraram que a vacinação seja efetuada de cima para baixo, isto é, dos mais velhos para os mais novos, respeitando-se a preferência dos que estão acamados e sem possibilidade de sair de casa.

As recomendações do Ministério Público do Ceará também são claras quanto ao assunto. Depois dos profissionais de saúde da linha de frente, a ordem fiscalizada pelo MP-CE é a seguinte:

1º: Idosos de 75 anos ou mais acamados;
2º: Idosos acima de 90 anos;
3º: Idosos entre 85 e 89 anos;
4º: Idosos entre 80 e 84 anos;
5º: Idosos entre 75 e 83 anos.

De acordo com esse critério cobrado pelo MP-CE, o que vale é a idade, não a incidência do vírus por bairro.

Este é um quadro grave que requer urgência dos órgãos de controle no sentido de organizar a vacinação em Quixadá e obrigar o município a respeitar a prioridade por idade.

Informe público.


Site desenvolvido por Agência Clig