Cadeia Pública de Quixadá.

Neste início de final de semana, algumas famílias de presidiários que cumprem pena na Cadeia Pública de Quixadá foram surpreendidas com a informação de que vários deles haviam sido transferidos para outras unidades penais do estado. O Diário de Quixadá obteve a informação de que foram 29 presos transferidos.

Sem informações sobre o destino dos detentos, as famílias se mantém na apreensão e incerteza.

Além de levar em conta a questão do espaço físico, a política de transferências de presos existe para desarticular lideranças dentro das unidades prisionais.

A Cadeia Pública de Quixadá é uma das mais antigas do Ceará, e uma reivindicação constante da população é que uma nova unidade seja construída no município, longe do centro da cidade, onde a unidade está hoje localizada.

Veja a relação de nomes dos transferidos:

Andersom Negreiros do Santos;

Cleber Alves de Lima;

Fábio Ferreira Lima;

Felipe Tavares de Oliveira;

Francisco Ivan Queiroz dos Santos;

Francisco Jarles Mendes da Silva;

Francisco Lucas de Queiroz Aquino;

Francisco Romário Hermógenes França;

Francisco Tiago Silva Pinheiro;

Gerlison Herculano Oliveira;

João Paulo Barroso dos Santos;

João Vicente dos Santos Neto;

Jocélio Bento de Lima;

Jocilâno da Silva Oliveira;

José Everânio Silva dos Santos;

Josicleudo Oliveira Sinézio;

Limdemberg Lopes Moura;

Marcelo Augusto Alves;

Pedro Lucas de Queiroz Bezerra;

Romário da Silva Costa;

Romário Saraiva de Sousa;

Wagner Monte Calixto Pereira;

Wesley de Deus Sousa;

Alex Marques Rebouças Junior;

Gustavo Silva Alves;

David William Lázaro;

Fábio Jandson Gomes de Sousa;

Francisco Neuton Barbosa Freire;

Jassom Rabelo Pinheiro.

Site desenvolvido por Agência Clig