Como havia sido antecipado pelo Diário De Quixadá e por outros veículos de informação, a Polícia Civil de Quixadá deflagrou mais uma fase do que tem sido chamado de “Operação Ostentação” e realizou novas prisões na manhã desta quinta-feira, 25.

O Delegado Marcus Damasceno, que comanda os trabalhos de investigação de um sofisticado grupo de estelionatários em Quixadá, efetuou novas detenções.

Três dos quatro presos pela Polícia Civil de Quixadá nesta quinta-feira, 25.

Ao Diário de Quixadá, a Polícia Civil confirmou a prisão de quatro pessoas: um homem conhecido como Marcílio Voa 2, sua esposa Mariliany, Osmildo (vulgo Bodó), e um quarto indivíduo conhecido como Jones Kelo.

As acusações são de estelionato e associação criminosa. Já haviam sido presos Marcos Antônio da Silva Júnior, o “Marcos Jr.”, de 24 anos, Rafael Rodrigues Pereira, o “Rafael Fuinga”, de 23 anos, e Rafael Ferreira Vieira, o “Rafael Galinha”, 28 anos, apontado como chefe da quadrilha.

No último dia 19 a Juíza de Direito Ana Cláudia Gomes de Melo negou pedido de liberdade para os presos e decretou o sigilo do processo.


Site desenvolvido por Agência Clig