Parecer técnico aponta que prédio no Centro de Quixadá ‘acarreta riscos a toda a população nas proximidades’.

No ultimo final de semana, chamou atenção o fato de que a mureta de um prédio localizado na Rua Tabelião Enéas, no Centro de Quixadá, desabou do segundo andar.

Grandes pedaços da parede caíram sobre uma rua em que, felizmente, não havia grande movimentação de pessoas, como é comum acontecer de segunda a sexta-feira, principalmente pela manhã. O impacto poderia facilmente ter feito uma ou mais vítimas.

O prédio é a sede da extinta rádio Monólitos e da Liderança FM, e é utilizado pela família do médico Ricardo Silveira.

Cientes do perigo

Os proprietários do lugar estão cientes do risco de desabamento pelo menos desde dezembro do ano passado, quando foram oficialmente notificados sobre uma vistoria técnica, feita pelo engenheiro civil Francisco Wallysson Paiva Magalhães, no dia 28 de novembro.

No laudo, o profissional aponta que o prédio se encontra em “péssimas condições” e pode “acarretar riscos a toda a população que trafega nas proximidades”. Entre outros problemas, foram detectados no imóvel infiltrações, oxidação da ferragem e trincas, fissuras, desprendimento de reboco e corrosão de alvenaria. Para o engenheiro, a estrutura e sua sustentabilidade estão seriamente comprometidas.

O prédio é a sede da extinta rádio Monólitos e da Liderança FM, e é utilizado pela família do médico Ricardo Silveira.

Uma recomendação para intervenção urgente no local foi despachada aos proprietários. Uma ação começou a ser realizada após o desabamento da mureta no último sábado, 11. O problema principal apontado no laudo técnico é a “falta de manutenção”.

Alerta em novembro

No dia 18 de novembro do ano passado, o Diário de Quixadá divulgou denúncia de populares informando que pequenos pedaços de tijolos e partes do reboco do prédio estavam desabando e ameaçando a segurança de transeuntes. O risco, pelo que se vê, pode ser bem real.


Site desenvolvido por Agência Clig