Morte de jovem de 14 anos na UPA de Quixadá deixa cidade abalada.

Pedro Luan da Silva Lima, de apenas 14 anos, morreu na tarde desta terça-feira, 14, na Unidade de Pronto Atendimento (UPA) de Quixadá. A notícia sobre a morte do adolescente chocou a cidade e motivou muitas reações nas redes sociais.

Luan é o segundo filho de Dona Francisca Alyne Basílio. Ela tem outros dois filhos, o mais velho com 18 anos e o mais novo com 6 anos. A família mora na localidade de Fazenda Floresta, Distrito de Daniel de Queiroz, neste município.

Dona Francisca contou ao repórter Washington Luiz que o adolescente foi levado à UPA sentindo fortes dores. Ele foi medicado e liberado. Em casa, Luan voltou a se sentir mal e precisou ser socorrido. Ele estava desfalecido, pálido e sentia muita dificuldade para respirar.

Ainda conforme a genitora, Luan teve piora significativa depois de ter recebido, na avaliação dela, “medicamentos errados”. Ele foi intubado e aguardou uma ambulância para ser transferido, mas acabou não resistindo.

Nas redes sociais, pessoas ligadas à família falam em negligência médica. Outros familiares enviaram ao DQ relatos de que Luan teria recebido por engano medicamentos para AVC, destinados a um paciente idoso que também estava internado. A prefeitura de Quixadá, porém, não confirma tais versões.

Obviamente, apenas a perícia profissional e investigação minuciosa das autoridades poderão determinar o que pode ter contribuído para a morte de Luan, um garoto que tinha a vida toda pela frente.

Luana Kelly, prima do adolescente, diz que Pedro Luan era “uma das pessoas mais gentis e esforçadas” que ela já conheceu. “Agora toda a minha família se encontra em choque. Um menino de sorriso fácil que nos deixou sem nem ao menos dizer seu último adeus. Esperamos por justiça e vamos aonde for preciso para conseguir”, ela relata.

A prefeitura de Quixadá divulgou nota pública sobre o caso, na qual afirma: “Lamentamos profundamente o ocorrido, nos solidarizamos e estamos prestando apoio à família enlutada neste momento de dor.”

SIGA O DQ NO INSTAGRAM

ESPAÇO PUBLICITÁRIO.

Site desenvolvido por Agência Clig