Justiça concede liberdade provisória a idoso que matou genro em Quixadá.

O Dr. Welithon Alves de Mesquita, Juiz da Vara Única Criminal da Comarca de Quixadá, concedeu liberdade provisória ao Sr. José Carlos de Holanda, de 76 anos, que matou o ex-presidiário Mardônio Andrade da Silva, de 35 anos, na noite do último domingo, 10, na Praça da Estação, neste município.

Mardônio era namorado da filha do Sr. José Carlos e tinha com ela histórico de agressões, segundo o Ministério Público.

De acordo com apuração da Polícia Civil, ao matar Mardônio, o Sr. José Carlos agiu em legítima defesa. A vítima era namorado de sua filha, de nome Fernanda, e estaria discutindo com ela na ocasião. Mardônio teria partido para cima do idoso quando este tentou defender a filha. O Sr. José Carlos revidou com um único golpe de faca, instrumento que ele usa diariamente para trabalhar como vendedor de alimentos na praça. Com estas circuntâncias, o Dr. José Willian Soares Lopes, titular da Delegacia Regional de Quixadá, decidiu não indiciar o Sr. José Carlos por homicídio.

O MP-CE também endendeu tratar-se de legítima defesa e não solicitou a prisão do Sr. José Carlos ao Poder Judiciário.

Assim, em audiência de custódia, realizada na noite desta segunda-feira, 11, o juiz Welithon Alves condeceu a liberdade ao idoso. O magistrado considerou, para sua decisão, a ausência de pedido de prisão, por parte da Polícia Civil ou do Ministério Público. A idade e o estado de saúde do Sr. José Carlos também foram considerados, além do seu histórico limpo de vida.

A justiça, porém, impôs algumas medidas restritivas que devem ser observadas pelo Sr. José Carlos, como estar em casa a partir de 19 horas, não andar armado e não cometer nenhum crime.

Nas redes sociais, foram intensas as manifestações dos internautas pedindo que o Sr. José Carlos fosse posto em liberdade. A maioria dos leitores do DQ, por exemplo, entendeu que ele, do alto de sua idade e na figura de pai, apenas tentou defender a integridade de sua filha de um companheiro agressor e, assim, não merecia ficar atrás das grades.

Seu José Carlos já está em liberdade.

ESPAÇO PUBLICITÁRIO.

 


Site desenvolvido por Agência Clig