O Diário de Quixadá denunciou com exclusividade no dia 31 de julho que o Departamento Nacional de Obras Contra as Secas (DNOCS), do Governo Federal, quer que todos os moradores no entorno do centenário açude Cedro, em Quixadá, deixem suas casas para morar em outro lugar.

Notificações assinadas pelo Chefe da Unidade de Campo do Baixo Jaguaribe, José Audísio Girão Barreto, foram enviadas aos loteiros do Cedro. O prazo dado para que as pessoas deixassem suas casas foi de 30 dias. O DNOCS ameaçou abrir ações judiciais contra quem se recusar a sair. A maioria das cerca de 630 famílias afetadas são humildes e várias moram ali há uns 40 anos.

Ricardo Silveira ao lado de seu padrinho político, Eunício Oliveira, em recorte de vídeo divulgado nas redes sociais.

Depois das ameaças do DNOCS, as centenas de famílias não tiveram mais paz e tranquilidade. Passaram a viver sob a ameaça de serem expulsas do próprio lar. Muitos adoeceram ou tiveram suas fragilidades de saúde agravadas. Não é exagero dizer que o terror das ameaças de expulsão poderia ter resultado até em morte.

Dois dias depois da matéria do Diário de Quixadá, o médico Ricardo Silveira – que representa politicamente o governo de Michel Temer em Quixadá -, apareceu ao lado do senador Eunício Oliveira e de candidatos a deputado, afirmando que os loteiros do Cedro podiam ficar tranquilos. “Enquanto eu for senador, o DNOCS não vai tirar ninguém daí”, garantiu Eunício, praticamente pedindo voto.

O palavreado bonito em vídeo nas redes sociais, porém, parece que de nada serviu. O DNOCS continua tocando o terror nas famílias humildes e, agora, até faz ligações ameaçando derrubar as casas com um trator, de acordo com denúncias das famílias. O resultado de tamanha pressão e perseguição quase resultou numa tragédia.

Clóvis Henrique de Castro, de 71 anos, está internado após receber ameaças de um trator passar por cima de sua casa.

Veja, por exemplo, o que aconteceu com o Senhor Clóvis Henrique de Castro, de 71 anos, morador da localidade de Ipueiras de Baixo, um cidadão que criou nove filhos debaixo do seu teto e que é muito querido  respeitado por todos em sua comunidade. Paula Castro e Alexandro Castro, filhos de Seu Clóvis, revelaram que o pai recebeu uma ligação telefônica de um funcionário do DNOCS. Qual o conteúdo do telefonema?

Paula Castro explica: “Ele recebeu a ligação e foi ameaçado de um trator passar por cima da casa dele. A casa que ele mora foi do meu bisavô ainda.” E ela continua: “Ele estava na UPA fazendo exames quando recebeu a ligação de uma pessoa lá do DNOCS com essa ameaça. Disseram que iam derrubar a casa dele e tomar as vazantes dele. Ele se preocupou e adoeceu. Meu pai quase morreu!”

Já Alexandre Castro indaga: “Agora eu queria saber cadê o Dr. Ricardo com mentira, com aqueles vídeos dele dizendo que os loteiros podem ficar despreocupados? Não existe isso!”

O prefeito de Quixadá, Ilário Marques, já havia alertado que os vídeos de Ricardo Silveira ao lado de Eunício e de candidatos a deputados são pura demagogia. A questão envolvendo os loteiros do Cedro está sendo analisada pela Justiça. “Há um processo judicial em andamento e os loteiros precisam ser juridicamente defendidos”, disse Marques. O gestor se prontificou para oferecer advogados para lidar com o assunto.

O funcionário do DNOCS que efetuou as ligações com as ameaças já foi identificado. O órgão terá que explicar porque vem mantendo esse tipo de comportamento que aterroriza mais de 630 famílias em Quixadá. O tratamento humilhante e absurdamente opressivo que continua sendo dado a pessoas como o Senhor Clóvis precisa, também, ser investigado pelo Ministério Público. Não pode ser considerado aceitável que um órgão governamental ligue para um cidadão e ameace derrubar a casa dele com um trator.

ASSISTA NO FACEBOOK O VÍDEO COM OS FILHOS DO SEU CLÓVIS: 

ESPAÇO PUBLICITÁRIO


Site desenvolvido por Agência Clig