Clóvis Henrique de Castro, de 71 anos.

Familiares do Senhor Clóvis Henrique de Castro, de 71 anos, morador da localidade de Ipueiras de Baixo, em Quixadá, garantem que vão denunciar ao Ministério Público Federal um funcionário do Departamento Nacional de Obras Contra as Secas (DNOCS), que atua neste município.

O idoso foi internado após sofrer um Acidente Vascular Cerebral depois de receber um telefonema deste funcionário do DNOCS ameaçando passar um trator por cima de sua casa, caso ele não atendesse notificação do órgão para deixar o local.

Os familiares do idoso já tem a identificação do funcionário e afirmam ser capazes de provar que houve a ligação telefônica.

OPRESSÃO, TERROR E PREJUÍZOS

Notificações assinadas pelo Chefe da Unidade de Campo do Baixo Jaguaribe, José Audísio Girão Barreto, foram enviadas aos loteiros da bacia do centenário açude Cedro. O prazo dado para que as pessoas deixassem suas casas foi de 30 dias. O DNOCS ameaçou abrir ações judiciais contra quem se recusar a sair. A maioria das cerca de 630 famílias afetadas são humildes e várias moram ali há uns 40 anos.

ESPAÇO PUBLICITÁRIO

Depois das ameaças do DNOCS, as centenas de famílias não tiveram mais paz e tranquilidade. Passaram a viver sob a ameaça de serem expulsas do próprio lar. Muitos adoeceram ou tiveram suas fragilidades de saúde agravadas.

Embora alguns políticos tenham tentado se aproveitar do sofrimento das famílias ameaçadas, dando garantias vazias e basicamente solicitando apoio eleitoral, a verdade é que uma ação tramita na Justiça sobre a questão da ocupação do território federal.

A situação delicada e opressiva inegavelmente tem causado sérios danos emocionais, psicológicos e financeiros às famílias afetadas.

VEJA O QUE DISSERAM OS FILOS DO SEU CLÓVIS:

ESPAÇO PUBLICITÁRIO


Site desenvolvido por Agência Clig