Faculdade Cisne.

Vânia Maria Lopes Venâncio, chanceler da Faculdade Cisne desde que o bispo emérito de Quixadá, Dom Adélio Tomasim renunciou ao cargo, no dia 30 de janeiro deste ano, disse a estudantes do curso de serviço social, em evento da 3ª Semana do Serviço Social, realizado pela instituição, que a ‘Cisne não é mais de cunho Católico, mas completamente laica’.

Os estudantes aplaudiram a declaração da chanceler, que também garantiu que todas as iniciativas e projetos voltados para o enriquecimento dos cursos serão aproveitadas sem necessidade de filtros religiosos. A afirmação é só mais um sinal de que a instituição mudou sua direção e revisou seus fundamentos estratégicos.

Em carta endereçada aos professores e colaboradores da Cisne, por ocasião de sua renúncia, Dom Adélio havia atribuído a si mesmo a linha anteriormente seguida pela Faculdade desde sua fundação. Para Dom Adélio, a maioria dos diretores deixou de aceitar suas “convicções éticas” e “linha administrativa”.

A declaração de Vânia Venância mostra que a Cisne está mesmo numa nova fase.

ESPAÇO PUBLICITÁRIO


Site desenvolvido por Agência Clig