À esquerda, Rafael “Fuinga” e, à direita, Marcos Junior. (FOTO: Redes Sociais)

Os depoimentos de Marcos Antônio da Silva Junior e Rafael Rodrigues Pereira, presos no interior da agência da Caixa Econômica de Quixadá, nesta terça-feira, 16, vazaram e foram parar nas redes sociais. Os dois são suspeitos de estelionato e associação para o crime.

Nos depoimentos há citações aos nomes de outras pessoas, também suspeitas de envolvimento no esquema investigado pelo Delegado Marcus Damasceno, titular da Delegacia de Polícia Civil de Quixadá.

LEIA TAMBÉM:
Polícia Civil de Quixadá realiza operação e prende duas pessoas suspeitas de praticar estelionato 

Os vazamentos são considerados prejudiciais à investigação, pois podem ter dado aos demais investigados a chance de fugir da cidade. À imprensa local o Dr. Marcus Damasceno afirmou que vai trabalhar ainda mais para prender o restante da quadrilha, mas não informou se vai apurar como o vazamento aconteceu.

Reproduzimos abaixo os depoimentos vazados, com tarjas pretas sobre os nomes de outros citados ou sobre informações cuja divulgação poderia prejudicar as investigações. Confira.


Site desenvolvido por Agência Clig