Companhia de dança de Quixadá vai se apresentar em Portugal em novembro

A companhia de dança contemporânea Rastro, oriunda de Quixadá, vai se apresentar em Portugal no sábado, dia 17 de novembro deste ano. Gerlídia Tavares é a professora e bailarina que, desde 2002, mantém a companhia na palma da mão e nas pontas dos pés para realizar o sonho de muitos jovens bailarinos talentosos e apaixonados por esta arte.

O espetáculo é uma viagem pela memória de campos de concentração no Ceará. Um grito ao silêncio declarado pelo Governo que, no inicio do século XX, com as secas, a fome e a miséria que assolava o nosso sertão, criou campos cercados para confinar milhares de retirantes, impedindo que famintos se dirigissem à capital.

Trata-se de um espetáculo que busca retratar uma época de desprezo e negação de direitos. Aquela gente fedida, piolhenta, faminta e desesperada tinha de ser mantida à distancia. O espetáculo é uma pantomina; teatro, dança e música revelando na composição, e na sua estética, nos gestos ou nas expressões, o clamor, o caminho e as tormentas vividas por aquela gente.

Confira a ficha técnica do grupo:

Textos: Vernildo da Silva, tendo como referencia o livro “Migalhas do Sertão” de João Paulo Giovanazzi 

Direção Artística e Coreográfica, Coreografia Seleção Musical: Gerlídia Tavares

Assessoria de coreografia: Érika Ursula 

Assessoria de Dir. Artística: Érika Ursula, Eduardo Gomes, Matheus Dias, Willian 

Assessoria de Plan. Financeiro: Kaline Helen Batista Lima 

Figurinos: Jernilson Fernandes 

Bailarinos: Andreza Sousa, Beatriz Batista, Eduardo Ferreira, Evila Uiara, Flávio Bergson, Felipe Nobre, Ingrid Souza, Neyla Hellen, Vernildo da Silva, Yasmin Barbosa 

Atores: Ricardo Lima, Beatriz Batista, Neyla Hellen, Vernildo da Silva

Iluminação: Willian 

Sonoplastia: Ana Paula Mikaelson 

Produtora: Assum Preta

Audio visual: Haulivan e Allyson

ESPAÇO PUBLICITÁRIO


Site desenvolvido por Agência Clig