Quixadá, Sertão Central. (Foto: Jândreson Gomes)

A Coordenadoria de Vigilância Sanitária do Ceará (Covis) emitiu, na noite desta sexta-feira (12), parecer desfavorável para realização de convenções partidárias presenciais nas Regiões de Sobral, Litoral Leste, Cariri e Sertão Central.

Para a Covis, reunir presencialmente grupos de pessoas para as convenções violaria o Art. 3º do Decreto 33.608, de 30 de maio de 2020, assinado pelo Governador Camilo Santana no âmbito do combate ao coronavírus.

Desta forma, partidos que realizarem convenções presenciais ficam ainda sujeitos a aplicação das sanções estipuladas no referido decreto.

Mesmo aqueles partidos que realizarão convenções por meios eletrônicos precisam observar todas as medidas sanitárias para o grupo mínimo de pessoas que atuarão nas atividades de organização e transmissão do evento, tais como uso de máscaras, álcool em gel e distanciamento apropriado.

Em Quixadá, infelizmente, algumas pré-campanhas tem atuado em franca oposição às medidas sanitárias de proteção à saúde. Pré-candidatos reúnem pessoas sem máscaras, discursam perto delas sem máscara, apertam mãos, distribuem abraços e adotam comportamentos que incentivam o desprezo ao perigo que a covid-19 representa. O prefeito Ilário Marques, que também é pré-candidato, pediu recentemente aos que almejam disputar a prefeitura um “pacto pela vida” destinado a priorizar não apenas o voto dos eleitores, mas também a sua saúde.

Confira o parecer da Vigilância Sanitária:

Informe Público.


Site desenvolvido por Agência Clig