Mudança no ICMS pode subir preços de móveis e eletrodomésticos em até 40%

Uma alteração na cobrança do Imposto Sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS) sobre eletrodomésticos e móveis pode torná-los mais caros no Ceará.

Um decreto estadual estipula a Substituição Tributária a partir de janeiro. Isso significa que o imposto será cobrado por toda a cadeia produtiva.

A avaliação dos contabilistas é que a mudança deve gerar um aumento tributário de 40% aos setores, que deverá ser repassado ao consumidor.

Procurados, diversos segmentos informaram que ainda não calcularam o impacto. A medida vale para a indústria, comércio varejista e atacadista de equipamentos elétricos, aparelhos eletrônicos de uso pessoal, doméstico e ar-condicionado.


Site desenvolvido por Agência Clig