Equipe de Bolsonaro quer pente fino nos cargos federais no Ceará

Entre aliados, a prática de distribuir cargos públicos no Governo Federal, como os de Ministro de Estado, é vista como estratégica para garantir a aprovação de projetos de interesse da gestão no Poder Legislativo.

No Ceará, pelo menos 14 parlamentares mantêm apadrinhados no comando de alguns dos principais órgãos federais no Estado, conforme revelação feita pelo Diário do Nordeste.

A equipe do presidente eleito Jair Bolsonaro (PSL) promete fazer um pente fino nos cargos e priorizar a indicação de nomes técnicos. As mudanças devem começar a partir de janeiro. Para isso, a cúpula do PSL no Ceará faz um “Raio-X” de todos os cargos existentes nos mais de 40 órgãos federais vinculados ao Estado para enviá-lo ao conhecimento da equipe de transição do futuro Governo Federal.

Homem próximo de Bolsonaro aqui, o deputado federal eleito Heitor Freire já contabilizou 800 cargos no Estado e que podem ultrapassar os dois mil.

O alto escalão de órgãos federais no Ceará é ocupado por indicados de deputados federais e senadores cearenses. O caso mais conhecido dos quixadaenses, atualmente, é o do médico Ricardo Silveira, que ganhou do senador Eunício Oliveira a superintendência da Funasa no Ceará, após sofrer derrota nas eleições municipais de 2016. Pessoas próximas ao médico, porém, afirmam que ele espera ser mantido no órgão. (Foto: Fernando Frazão/Agência Brasil)

CLIQUE AQUI E SIGA O DIÁRIO DE QUIXADÁ NO INSTAGRAM


Site desenvolvido por Agência Clig