Ceará tem 500 mil beneficiários do INSS que podem ter pagamentos suspensos por atraso na prova de vida.

O Gerente Executivo do INSS, Agência Fortaleza, Francismar Lucena, revelou, nesta terça-feira (22), que 500 mil beneficiários da previdência social no Ceará ainda não fizeram a prova de vida e correm o risco de bloqueio do pagamento a partir do mês de julho.

O prazo, para quem deveria realizar a prova de vida nos meses de março e abril, mas não o fez em função da pandemia, ganhou um novo prazo que se encerra no dia 30 de junho.

O bloqueio do benefício antecede à suspensão temporária do pagamento. Segundo Francismar Lucena, os beneficiários da previdência social devem evitar os transtornos e precisam fazer a prova de vida. Francismar alertou ainda que as pessoas devem ter cuidado com as mensagens de whatsapp para não caírem em golpe.

Durante a entrevista, concedida a FM 104.3 – Expresso Grande Fortaleza, o Gerente Executivo do INSS disse que as pessoas com mais de 80 anos, que não tem procuradores, podem solicitar a presença de servidores do INSS para realização da prova de vida em sua próprias residências.

ESPAÇO PUBLICITÁRIO.


Site desenvolvido por Agência Clig