Ajuste do governo Bolsonaro pode elevar preço do gás no Nordeste

A nova regulamentação que a Agência Nacional de Petróleo (ANP) prepara para o setor de gás pode elevar as tarifas no Ceará. O choque de energia que está sendo preparado, com o objetivo de reduzir preços no País, pode ter um efeito contrário no Nordeste.

A legislação trata da adoção de tarifa de transporte locacional: “quanto mais distante da origem do gás – por exemplo, pré-sal do Sudeste -, mais cara a tarifa”.

Este modelo deve substituir a tarifa postal (mesma tarifa, independente da distância) e pode encarecer o preço do gás natural no Nordeste e no Ceará em particular, devido à maior distância do Sudeste.

A proposta divulgada pelo governo, até o momento, visa diminuir o custo da energia. No caso do gás, a ideia da equipe do ministro Paulo Guedes é reduzir o preço do gás natural de US$ 12,5 por milhão de BTU para cerca de US$ 7 milhões.


Site desenvolvido por Agência Clig