Fórum José Airton Teixeira, de Itapipoca.

O réu Roberval Assunção foi condenado a 11 anos e quatro meses de prisão pelos crimes de estelionato e uso de documentos falsos. Ele deverá cumprir pena inicialmente em regime fechado. A decisão é do juiz Gonçalo Benício de Melo Neto, da 2ª Vara de Itapipoca. O magistrado destacou que o acusado é “estelionatário experiente, com diversas passagens pela polícia e extensa ficha de processos Brasil afora”.

De acordo com os autos (nº 14696-94.2017.8.06.0101), Roberval foi flagrado no dia 20 de março deste ano utilizando documentos falsos para obter empréstimo consignado junto à Caixa Econômica Federal, no valor de R$ 20 mil. Na ocasião, o sistema bancário acusou a fraude, e os funcionários do banco alertaram à Polícia Civil, que prendeu o réu em flagrante.

Durante as investigações, foram encontradas ainda no apartamento em que ele estava hospedado várias identidades falsificadas, todas com foto dele. Também foi constatado que Roberval já responde, pelo cometimento do mesmo tipo de crime, em cidades de Goiás e Distrito Federal.

Em depoimento, o acusado disse que veio ao Ceará para passear, não tendo premeditado os delitos.
Ao julgar o processo, o juiz ressaltou que “está claro o risco à ordem pública caso seja posto em liberdade” pois, uma vez solto, poderia “continuar praticando os delitos Brasil afora”.


Site desenvolvido por Agência Clig