Acusado de assassinar universitária, “Zé do Valério” será levado a Júri Popular

O vaqueiro José Pereira da Costa, conhecido como “Zé do Valério”, acusado de matar a universitária Daniele de Oliveira Silva, será levado a Júri Popular. A sentença de pronúncia foi proferida, na última quinta-feira (19), pelo juiz Carlos Henrique Neves Gondim, que está respondendo pela Comarca de Pedra Branca.

A jovem foi encontrada morta no dia 25 de abril deste ano, com um ferimento no olho esquerdo, em um sítio vizinho ao da família, na localidade de São Gonçalo, a 15 km da cidade.

Conforme a denúncia do Ministério Público do Ceará (MPCE), no dia 24 de abril, a vítima estava em casa, no Sítio São Gonçalo, quando foi surpreendida por “Zé do Valério”. O vaqueiro chamou Daniela para fora, apontou uma arma em direção a ela querendo um beijo e um abraço. Com a recusa, ele a obrigou a ir ao matagal. Apesar da luta corporal, a jovem foi estuprada e assassinada. Ela ainda foi atingida por disparos de arma de fogo e pedras.

O laudo cadavérico confirmou morte por traumatismo cranioencefálico. Também foi apontado sinais de violência sexual.

A promotoria requereu o recebimento e a autuação da denúncia, pediu que “Zé do Valério” fosse pronunciado e posteriormente condenado pelo Tribunal do Júri por crime de homicídio por motivo torpe, meio cruel e com recurso que dificultou a defesa da vítima. Também considerou se tratar de feminicídio, já que o assassinato foi praticado mediante menosprezo ou discriminação à condição de mulher.


Site desenvolvido por Agência Clig