Vítima pede para beijar réu antes de condenação por tentar matá-la com cinco tiros.

A vítima de uma tentativa de assassinato pediu autorização ao juri em um Tribunal em Venâncio Aires para beijar o agressor e dizer que o perdoava, logo após o depoimento. Segundo o advogado Jean Severo, que defendeu o réu, a atitude foi inusitada, mas auxiliou a defesa.

O site Gaúcha Zero Hora relata que “um homem acusado de tentar assassinar a namorada, em agosto de 2019, foi condenado a sete anos de prisão pelo Tribunal do Júri em Venâncio Aires, no Vale do Rio Pardo, na tarde desta terça-feira (28). Lisandro Rafael Posselt, 28 anos, estava preso desde o dia seguinte ao crime, mas vai permanecer em liberdade, pois não possui antecedentes e a pena foi menor do que oito anos.”

A matéria ainda acrescenta: “Lisandro foi condenado a cinco anos por tentativa de feminicídio privilegiado, por agir sob forte emoção (o que diminui a pena), mas com qualificadora de recurso que dificultou defesa da vítima. Os outros dois anos da pena foram pelo porte ilegal de arma. Três dos quatro jurados votaram pela absolvição.”


Site desenvolvido por Agência Clig