Ministra da Agricultura, Tereza Cristina.

Pode parecer inacreditável, mas a Ministra da Agricultura, Tereza Cristina, desmentiu o presidente Jair Bolsonaro, seu chefe, em entrevista ao jornal O Estado de S. Paulo.

Bolsonaro havia dito, em transmissão ao vivo nesta quinta-feira, 28, que o preço da carne bovina realmente aumentou, mas que em três ou quatro meses voltaria à normalidade.

A ministra, por outro lado, diz que esta informação não procede e que o preço da carne não vai voltar ao patamar anterior.

Tereza Cristina disse que a alta das exportações para a China teve forte impacto na valorização da carne. O que também ajudou a puxar o aumento, segundo ela, teria sido a falta de reajuste nos preços nos últimos três anos.

Em menos de três meses, o contrafilé registrou índices de aumento acima de 50% e o coxão mole, de 46%, no preço de custo que acaba sendo repassado ao consumidor, segundo a Associação Brasileira de Supermercados (Abras).

O Ministério da Agricultura afirmou que está acompanhando de perto a situação e acredita que o mercado “vai encontrar o equilíbrio”. “Não é papel do Ministério intervir nas relações de mercado. Os preços são regidos pela oferta e procura. Neste momento, o mercado está sinalizando que os preços da carne bovina, que estavam deprimidos, mudaram de patamar”, afirmou, em nota.

Questionada se continua a consumir carne vermelha, Tereza Cristina respondeu em tom de brincadeira: “Estou comendo frango. Agora, é só frango”.


Site desenvolvido por Agência Clig