O magistrado havia ordenado o sequestro de R$ 3,208 milhões de Maristela e R$ 62 milhões do ex-presidente.

O Banco Central (BC) encontrou R$ 1.217,15 na conta de Maristela Temer, filha do ex-presidente Michel Temer. O emedebista teve R$ 8,2 milhões confiscados por ordem do juiz Marcelo Bretas, da 7ª Vara Federal do Rio de Janeiro, que deflagrou a Operação Descontaminação, desdobramento da Lava Jato. O magistrado havia ordenado o sequestro de R$ 3,208 milhões de Maristela e R$ 62 milhões do ex-presidente.

Temer é suspeito de liderar um esquema de corrupção há mais de 40 anos e de receber R$ 1 milhão em propinas das obras da usina de Angra 3. A Operação Lava Jato suspeita que parte do dinheiro foi lavado em reforma da residência de Maristela. A defesa de Temer nega que ele ou a filha tenham cometido qualquer irregularidade e classificou a prisão do ex-presidente como “uma barbaridade”.


Site desenvolvido por Agência Clig